Pages

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Relato de Parto


Depois do resultado para streptococcus positivo, decidimos que seria uma cesárea (não quero criar polêmicas quanto a isso), então fomos monitorando a gravidez semana a semana para ver quando o Breninho nasceria. Devo confessar que essa história de ele nascer a qualquer momento me deixou preocupada, ou melhor, apavorada. Eu não estava pronta para ter um bebê comigo.
quarta-feira, dia 27/05 fomos fazer um US na clínica do meu médico, não era ele quem faria o US, mas acabou participando evitando a consulta do dia seguinte, o Breninho nasceria no sábado 30/05. Pânico total! Na hora fiquei branca e o Dr. André percebeu o meu nervosismo.
Sexta-feira eu e o Bi aproveitamos para passar a nossa última noite como casal juntos. Pedimos pizza e aproveitamos esse momentos. Sábado acordamos cedo e fomos tomar café da manhã na padaria, afinal não sabíamos quando voltaríamos a fazer isso. Umas 10h00 meus pais chegaram para nos levar ao Beneficência, saí chorando de casa. O porquê do choro? Medo do parto (sempre tive pavor de parto), medo de toda a mudança em nossa vida, e emoção. O fato é que esse choro está filmado, pois meus pais foram filmando tudo.
Chegamos por volta das 11h00. Eu arrumei tudo o que tinha que arrumar no quarto e fui responder aquele monte de questões que eles fazem na maternidade. Fiz alguns exames e depois voltei ao quarto para tomar a penicilina, seriam duas doses, uma na chegada, outra antes do parto.
Meus pais e meu marido ficaram comigo o tempo todo, pouco antes de ir ao pré-parto meu irmão, meus sogros e meus cunhado com a namorada chegaram. Umas 15h30 me chamaram para o pré-parto, a segunda dose seria lá. Deu um nó na minha garganta e me pus a chorar. Minha mãe me abraçou e nem lembro se ela falou algo.
Meu marido me acompanhou o tempo todo no pré-parto, ficou comigo enquanto tomava a outra dose de penicilina, ainda bem pq eu estava apavorada! Meu médico também ficou esse tempo do meu lado, tentou me acalmar contando histórias engraçadas de quando era residente lá no Beneficência.
Quando acabou a dose fomos para sala de parto. Então eu fiquei realmente nervosa. Não sei dizer quanto tempo levou a preparação e a anestesia, a única coisa que lembro é do meu médico conversando com meu marido e falando que se lembrava de mim adolescente.
O Dr. André e o Bi foram essenciais para eu não ter um treco lá na sala de parto. Assim que a anestesia fez efeito o parto começou, apesar do Dr. André dizer que ainda estava preparando as coisas. Eu comecei a me sentir mal, fiquei meio “dispersa”, a sensação que tive foi que a pressão estava caindo, nessa hora a anestesista veio falou comigo, perguntou se eu estava bem e eu respondi que estava zonza. Depois do parto descobri que minha pressão estava alta.
Mais poucos minutos o Dr. André falou: É uma menina!! Se eu não o conhecesse já entraria em desespero, afinal as roupinhas eram todas azuis. Mas ele é um palhaço mesmo.
Levaram o Breninho para mim, mas foi muito rápido. Vi apenas um negocinho roxo cheio de coisas brancas gosmentas em cima e já levaram. Fiquei ouvindo o chorinho dele.

Nessa hora eu tb perdi o marido, que foi atrás do Breninho.
Depois voltaram com ele para eu ver melhor. Eu queria agarrá-lo e beijá-lo, mas não sabia se podia (boba não?!), até que a enfermeira falou que eu podia beijá-lo, então o levou.
Meu marido ficou comigo até o final, só me deixou quando fui para recuperação.
Não sei descrever o momento do nascimento, só sei que não existe nenhuma emoção como essa, é espetacular!
Fui para a recuperação agitada, seu só queria saber do meu filho. Minha sorte é que tinha uma mãezinha lá que ficou conversando comigo isso fez o tempo passar mais rápido. Parecia que eu tinha tomado litros de Red Bull, RS.
Logo que comecei a sentir minhas pernas eu fui pro quarto, eu queria falar com alguém como meu filho era lindo!!
Naquela noite eu não dormi. Só vi o Breninho no dia seguinte. Foi, definitivamente, a noite mais longa da minha vida!
Na manhã seguinte veio a enfermeira me fazer levantar da cama, tomar banho, colocar uma camisola decente para receber todas as pessoas. Logo depois o Breninho veio, eu e meu marido estávamos sozinhos, eu não sabia nem dar mamar pro meu pequeno. Mas as enfermeira foram ótimas e me ajudaram bastante.
Tb não sei dizer o tamanho do amor que senti por aquele serzinho tão pequeno, tão meu!
Só sei dizer que foi tudo tão maravilhoso.
Todas as vezes que ele ia embora eu sofria muito, tb não queria que ninguém pegasse ele, a sensação que eu tinha é que só eu poderia ficar com ele. Quando ele voltava pro berçário lá ia eu vê-lo.
Saí da maternidade na terça-feira com meu filho nos braços. Tive certeza que era a pessoa mais fez do mundo!
O relato na primeira noite em casa fica para depois.






4 comentários:

Ana Medeiros disse...

Em lágrimas...haha!
Muito lindo, o importante é que tudo deu certo no final.

Muitas felicidades pra essa família linda!

beijos

BLOG DA GRÁVIDA disse...

AI...Lívia..tô chorando muito aqui lendo sobre o que você sentiu... por que eu imagino o meu parto algo assim. Ainda não sei se vai ser cesárea ou não (e ai de quem criar polêmica comigo por conta disso). Afinal, a médica já avisou que não é pra eu ficar planejando nem sonhando muito com o tipo de parto, pois só quando estiver chegando a hora ela poderá avaliar o que é possível. Se as condições "meterológicas" forem boas, a gente faz normal. Se não forem, a gente faz cesárea. O importante é ter meu filho com saúde e segurança nos meus braços. Mas seja como for, já imagino que minhas reações serão parecidas com as suas..tomara que eu consiga me controlar, por que é da minha personalidade começar a chorar e ficar meio apavorada. Obrigada por dividir com a gente esse momento tão íntimo! O Breninho é lindo e tá na cara que valeu a pena cada lágrima, né?Que valeu a pena enfrentar todos os medos! É nisso que eu me concentro quando penso no parto (tenho pavor de parto, de hospital, médico, sentir dor..tudo).Sempre me concentro no meu filho: que vai valer a pena passar pelo que for preciso para trazê-lo em segurança para a casa.
Beijo!

Aline disse...

Que relato lindo Lívia! Mágico!!!
Beijoss

Leila Reis disse...

Li...

Cheguei ao seu blog através do e-family!! E amei...

Estou gravidinha de 14 semanas e tb vou ter um meninão, o Luca!!!

Acabei de ler seu relato de parto e me acabei de chorar rs... Que Deus abençoe muito vc e sua família!!!!

Bjinhoooo

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails